Fiama Hasse Pais Brandão – poemas (004)

MEIO-DIA / MEU DIA

Na pele sinto o percurso das ondas,

mais amplo e tenso do que o périplo do sol.

E, no entanto, este vai-se gerando a si mesmo,

a cada momento, até à placidez

do meio-dia. São feitos de horas, contínuas, eternas,

aqui, na ria, os dias. Hoje,

meu dia, o coração e o dia rejubilam.

Obra Breve. Poesia reunida. Lisboa. Assírio & Alvim. 2006.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s