Fátima Maldonado – poemas (001)

UM FADO

Quem viu barcos

ir ao fundo

tem nos olhos a certeza

aposta firme na boca

rude descrença na reza

Quem viu barcos trazer escravos

munições e artifícios

figueira brava na costa

açoite preso no riso

Quem viu barcos

magoá-lo,

ferros, lavas e palmeiras

descrê santos e novenas,

nega laços, destrói cercos,

toma ventos por lareiras.

Cadeias de Transmissão. Lisboa. frenesi. 1999.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s